Formação

Escola de Jornalismo UAM-El País

Visite

Em 1986, foi criada a Fundação Escola de Jornalismo UAM-El País, uma entidade sem fins lucrativos, fruto de um acordo estratégico de colaboração entre a PRISA e a Universidade Autónoma de Madrid para a formação de qualquer licenciado que queira ser jornalista. Para tal, criou-se o Mestrado de Jornalismo, um curso de pós-graduação que é um título próprio da UAM. Com o tempo, a escola foi ampliando as suas atividades - organiza colóquios, conferências e workshops - até se transformar num laboratório de jornalismo na vanguarda das novas tecnologias.

Desde a sua criação, a escola tem vindo a renovar o seu compromisso com a sociedade ao formar mais de 1000 profissionais, a quem inculcou um jornalismo de qualidade que contribui para o fortalecimento da sociedade civil e para a melhor qualidade da democracia.

 

El País de los Estudiantes

Trata-se de uma ferramenta didática que fomenta a aprendizagem multidisciplinar, o trabalho em equipa e a interação com os docentes através da utilização da imprensa e das novas tecnologias na sala de aula. Organizado pelo El País e premiado internacionalmente, este programa online gratuito fomenta a leitura e o trabalho em equipa entre estudantes dos 14 aos 18 anos de toda a Espanha, concentrando-se nos alunos do segundo ciclo do Ensino Secundário Obrigatório, estudos secundários, cursos profissionais (PCP) e Formação Profissional de Grau Médio.

Um júri composto por jornalistas do El País tem a responsabilidade de avaliar e selecionar os três melhores jornais e os melhores trabalhos especiais em oito categorias (entrevista, reportagem, secção em inglês, fotografia, publicidade própria, banda desenhada/cartoon, material multimédia e blogue).

 

Mestrado em Edição Santillana-Universidade Complutense de Madrid

Visite

A Santillana e a Universidade Complutense de Madrid oferecem este Mestrado em Edição com o objetivo de transmitir o conhecimento de uma longa experiência editorial, de forma a tornar mais fácil para os licenciados entrarem no mundo editorial e a dar aos profissionais a formação necessária para progredir no seu desenvolvimento profissional.

A equipa académica é formada por profissionais da Santillana e de outras empresas e instituições relacionadas com o setor editorial e com a cultura, além de professores da Universidade Complutense de Madrid.

O mestrado reproduz da forma mais realista possível o processo editorial, desde a constituição de uma empresa editorial até à comercialização do livro (plano editorial, viabilidade económica, catálogo, contratos...), finalizando com a produção de um livro. O programa inclui a realização de práticas formativas concertadas com as editoras colaboradoras. Além disso, a organização oferece uma bolsa de trabalho onde participam as mais prestigiadas empresas e instituições do setor.

 

Mestrado em Empresas e Instituições Culturais Santillana-Universidade Complutense de Madrid

Visite

Este mestrado da Santillana e da Universidade Complutense de Madrid pretende dar resposta à procura de um novo tipo de gestores culturais, formados com rigorosas ferramentas de gestão empresarial e preparados para ocupar cargos de responsabilidade, tanto no setor privado das indústrias culturais como nos diferentes campos em que atuam entidades sem fins lucrativos, associações de profissionais da cultura, entidades de gestão de direitos e administrações públicas, instituições que precisam de gestores altamente qualificados e dispostos a enfrentar os novos desafios que a cultura protagoniza.

Este é o único programa de gestão cultural em Espanha com um núcleo específico de formação empresarial e conta com módulos de gestão financeira e económica, e administração de empresas e recursos humanos, além de um vínculo real com o mundo profissional, que capacita os alunos tanto para trabalhar numa instituição pública ou privada como para desenvolver um plano de empresa ou projeto cultural que lhes permita trabalhar de forma independente.

 

Mestrado em Governação e Direitos Humanos

Trata-se de um mestrado organizado pela Cátedra de Estudos Ibero-Americanos Jesús de Polanco, pela cátedra da UAM e pela Fundação Santillana na qual participam destacados especialistas em Direito, Ciências Políticas, Economia, História e Filosofia. Orientado para a investigação como o melhor caminho para a especialização profissional, oferece uma formação ideal para a incorporação laboral em organismos públicos e privados de defesa dos direitos humanos, tanto espanhóis como internacionais, assim como em firmas de advogados com departamentos especializados em direitos fundamentais e na defesa dos mesmos perante administrações e jurisdições espanholas e internacionais.

Permite trabalhar em assessorias sobre direitos humanos com projeção internacional, consultorias e cooperação para o desenvolvimento, assim como ter acesso à função pública ou desenvolver uma carreira orientada para os assuntos públicos. Este mestrado é um título próprio da Faculdade de Direito da UAM.

Ir para o início da página