Notícias

Jornadas de Sociedade Civil e Mudança Global na Universidade Autónoma de Madrid.

24-10-2016

O jogo muda enquanto se joga e o mesmo se aplica às regras. Para abordar essa questão, as Jornadas de Sociedade Civil e Mudança Global, levadas a cabo na Universidade Autónoma de Madrid entre os dias 18 e 20 de outubro, serviram para analisar como os movimentos sociais, comunidades religiosas, empresários, sindicatos e ONG se veem afetados pela atual situação de crise e transformação através de um diálogo livre e plural sobre o nosso presente e o nosso futuro.

As jornadas foram inauguradas pelo reitor da UAM, José María Sanz; o diretor do EL PAÍS, Antonio Caño; o diretor do Mestrado em Governação e Direitos Humanos, Antonio Rovira, e a decana da Faculdade de Direito, Yolanda Valdeolivas. Antonio Caño, na sua intervenção, defendeu a mudança como algo estimulante, apesar de provocar desconfiança por tudo o que fica para trás e da sensação de vulnerabilidade.

Num diálogo com o jornalista Iñaki Gabilondo, o presidente do CaixaBank, Jordi Gual, defendeu a cultura do esforço perante a tentação dos lucros fáceis que definiram a época da aceleração urbanística espanhola. Também admitiu que as mudanças tecnológicas trazem com elas o risco de tornar obsoletas determinadas ocupações, um facto que obriga a uma formação contínua para se poder confrontar a permanência no mercado de trabalho.

A presidente da câmara de Madrid, Manuela Carmena, apostou na resolução dos desafios das grandes metrópoles com uma política "que associa governar com cuidar" e com consultas públicas. Durante o seu diálogo com a jornalista Pepa Bueno, referiu a sua intenção de tornar a Gran Vía uma rua pedonal antes do final do seu mandato, em 2019.

Infelizmente, não foi possível levar a cabo todos os eventos programados para o dia 19 de outubro, uma vez que um grupo de 200 radicais impediram que se celebrasse a conferência em que participariam Juan Luis Cebrián, Presente do Grupo PRISA, e Felipe González, ex-presidente do Governo.

Para mais informações:

- As Jornadas Sociedade Civil e Mudança Global em imagens

- Os agentes sociais defendem o seu papel estruturador na sociedade

- Um grupo violento impede uma conferência na Universidade Autónoma de Madrid

- Condenação generalizada ao boicote a Felipe González na Universidade Autónoma

Regressar às notícias

Ir para o início da página