Notas de imprensa

Daniel Gavela nomeado diretor-geral da SER

27-02-2018

Nombramiento

Vicente Jiménez assumirá a direção-geral de conteúdos para as emissoras latino-americanas da PRISA Rádio

Vicent Argudo é o novo responsável pelas cadeias musicais da SER

A SER continua a reforçar a sua equipa diretiva com três novas nomeações. Daniel Gavela será, a partir de hoje, o novo diretor-geral da organização. Sucede neste cargo a Vicente Jiménez, que assume a direção e coordenação dos conteúdos das emissoras latino-americanas da PRISA RÁDIO. Por sua vez, Vicent Argudo será o responsável pelas cadeias musicais da SER.

A trajetória profissional de Daniel Gavela (Leão, 1948) abarca os principais campos dos meios de comunicação social: imprensa diária e semanal, rádio, televisão e comunicação empresarial. Trabalhou no EL PAÍS (1977-1988) como redator, chefe da secção de Espanha, redator-chefe do jornal e, por último, como redator-chefe do EL PAÍS Semanal (1984-1988). Posteriormente, foi o primeiro diretor de Comunicação e Relações Institucionais da PRISA (1988-1994).

Após completar esta etapa, foi nomeado diretor da SER (1994-2001) e, mais tarde, Diretor-Geral da SER-Unión Radio (2001-2006), com responsabilidade direta na área de conteúdos. Neste período, a Cadena SER passou de 2,8 milhões de ouvintes para 5,7 milhões (recorde vigente da rádio) e todos os seus programas foram líderes de audiência durante as 24 horas do dia.

Durante a sua etapa como diretor-geral da SER e da Unión Radio (2001-2006), levou-se a cabo um reposicionamento de todos os formatos de rádio, tanto a nível das linhas musicais como dos programas, o que se traduziu numa liderança sólida nos anos que se seguiram. Foi Presidente do Comité de Cadeia da SER e presidente da Associação Espanhola de Rádio Comercial. A sua etapa seguinte foi vivida como Diretor-Geral da Cuatro e da CNN+ (2006-2010), também ao leme da área de conteúdos.

Desvinculou-se da PRISA no processo de venda da Cuatro à Mediaset. É produtor executivo para a Ganga Producciones da série documental Ochéntame Otra Vez (cinco temporadas em antena), que é emitida atualmente pela TVE e que foi galardoada com um Prémio Ondas para melhor programa de televisão e para melhor série documental.

Vicente Jiménez (Barcelona, 1962) é licenciado em Jornalismo pela Faculdade de Ciências da Informação da UAB. Deu os seus primeiros passos profissionais, entre 1984 e 1990, no jornal El Periódico de Catalunya, do Grupo Zeta, e, nesse mesmo ano, entrou para a redação do EL PAÍS, em Madrid. Em janeiro de 1994, ficou ao leme de EL PAÍS de las Tentaciones, um suplemento semanal de lazer reconhecido pelo seu caráter inovador, pelo seu design e pela sua abordagem apelativa para os jovens. Posteriormente, desempenhou de forma consecutiva os cargos de redator-chefe de informação local de Madrid e redator-chefe da secção de Sociedade.

Em 1999, foi nomeado subdiretor do EL PAÍS, cargo que ocupou durante seis anos, com especial dedicação aos temas de política e à coordenação dos seis cadernos de informação regional do jornal.

Em setembro de 2005, Jiménez foi nomeado diretor-adjunto do EL PAÍS. Ao longo dos nove anos em que esteve no cargo, o jornal enfrentou a sua transformação digital, até se tornar líder nas publicações de língua espanhola na Internet, e a criação de edições digitais novas: América e Brasil. A partir de maio de 2014, Vicente Jiménez trabalhou em Nova Iorque como correspondente do jornal. Em fevereiro de 2015, foi nomeado diretor-geral da SER e das suas emissoras musicais.

Na sua etapa enquanto subdiretor do EL PAÍS, Jiménez completou um curso de desenvolvimento de executivos na IESE Business School de Madrid. É patrono da Escola de Jornalismo do EL PAÍS-UAM e é fellow de la German Marshall Foundation.

Vicent Argudo (Alicante, 1979) é licenciado em Jornalismo pela Universidade Cardenal Herrera CEU de Valência, é mestre em Direção e Gestão de Empresas Radiofónicas pela Universidade Autónoma de Barcelona e, atualmente, é aluno do Sulzberger Executive Leadership Program na Universidade de Columbia, em Nova Iorque.

Iniciou a sua carreira no jornalismo local, trabalhando para a Radio Alcoy - Cadena SER. Em 2004, foi cofundador da primeira rádio musical online em Espanha, a scannerFM. Esta rádio de música indie foi galardoada em 2005 com um Prémio Ondas para o melhor tratamento informativo pela cobertura do festival Primavera Sound de Barcelona.

Entre 2006 e 2015, foi CDO na PRISA Rádio Espanha, dirigindo a estratégia digital de meios musicais como Los40.com. Em 2008, liderou um importante relançamento deste portal online, oferecendo um catálogo de mais de 4 milhões de canções, cerca de 10.000 videoclips e uma das primeiras redes sociais em Espanha. Anos mais tarde, com o nascimento das novas plataformas, liderou a adoção das redes sociais como veículo natural para a comunicação entre a rádio e os seus ouvintes e criou as primeiras aplicações móveis para as rádios musicais da PRISA.

Ao longo dos dois últimos anos, dirigiu as rádios musicais do Grupo RPP, do Peru, entre as quais se encontra a histórica Studio92. Além disso, desenvolveu um importante trabalho de transformação digital nas áreas de televisão e da rádio informativa.

Regressar às notícias

Ir para o início da página