Notícias

O Resultado Líquido do Grupo Media Capital cresceu 33%, atingindo € 7,3 milhões

27-10-2014

. No plano operacional, o EBITDA dos primeiros nove meses de 2014 do Grupo Media Capital melhorou 5%, atingindo € 23,8 milhões e uma margem de 18,5%. Esta performance resultou essencialmente da melhoria da publicidade e da redução dos gastos.

. No que refere à publicidade, o Grupo terá obtido um desempenho superior ao mercado, já que os rendimentos consolidados de publicidade cresceram 14%, quando se estima que o mercado tenha subido aproximadamente 12%.

. A TVI garantiu a liderança de audiências em televisão, registando uma média de quota de audiência de 23,4% e de 26,6%, no total do dia e no horário nobre, respetivamente. A diferença face ao segundo canal mais visto foi de 4,2pp no primeiro caso e de 3,0pp no segundo, que amplia as diferenças de 2,8pp e 0,5pp verificadas no período homólogo. A liderança da TVI em audiências mantém-se quando a leitura destas é feita por grupos de canais, com 25,5% no total do dia e 28,2% em horário nobre, mais 2,9pp e 1,7pp do que o segundo grupo de canais concorrente.

. Na vertente financeira, o segmento de Televisão atingiu um EBITDA de € 19,7 milhões e uma margem de 18,7%, com a publicidade a subir 15%.

. Por seu turno, o segmento de Produção Audiovisual registou uma melhoria substancial da rentabilidade, com o EBITDA a atingir € 0,5 milhões (vs. € -2,8 milhões no período homólogo), após a conclusão da reestruturação iniciada em 2013.

. O EBITDA acumulado a setembro do segmento de Rádio ascendeu a € 2,8 milhões, a que correspondeu uma margem de 24,1%, melhorando 45% face ao período homólogo. Na quarta vaga de audiências de 2014, a Rádio Comercial reforçou a sua liderança e a MCR alcançou a liderança e o melhor resultado de sempre enquanto grupo de rádios, com uma quota de 35,4%.

. No Digital, o bom desempenho ao nível da inovação e dos conteúdos permitiu que esta área registasse um crescimento relevante dos rendimentos de publicidade, reforçando a contribuição positiva para o EBITDA do Grupo.

Regressar às notícias

Ir para o início da página